terça-feira, maio 23, 2006

Mulher é lugar comum?

Você vai dizer que não. Mas para escrever sobre a condição delas, Claudio Carvalhaes não conseguiu fugir dele.

"Os contornos da cultura brasileira são -profundamente marcados pelo machismo e pelo sexismo-"

"-A inclusão da mulher é limitada- em todas as posições de nossa sociedade, desde a cozinha de nossa casa até as grandes corporações. -Quem limpa, lava e faz a comida em casa-? No domingo, depois que a família toda come, -quem lava a louça-? São as mulheres, -enquanto os homens, naturalmente, vão para a sala papear e assistir ao jogo da tarde-. Na sociedade maior, -as mulheres ganham salários menores e é muito mais difícil de vê-las em posições de liderança-. Pois vejam, -nosso país é nossa pátria-, não é? -Nunca tivemos uma “mátria”- (meu Deus....). Será que um dia teremos uma mulher presidente?"
(...)
"Esse preconceito com a mulher -tem mais a ver com uma cultura machista-, à qual -demos contornos teológicos-"

E por aí vai.
E ele garante que somos todos machistas... Enfim, cada um julga os outros com a régua que tem.

Mas "mátria" foi genialíssimo, não acham?


Mais chavões, aqui.

Update: De tão emocionado com a sacada genial, nem li até o final pra descobrir que não é original. É cópia de Caetano Veloso. Que coisa, não, Sr. "Podres Poderes"?
Postar um comentário