quarta-feira, outubro 19, 2005

Legislação Chavão

Um -nobre edil- irmão evangélico de Porto Velho, Rondônia, resolveu levar os chavões para dentro da Câmara Municipal. Só podia resultar isso: uma esdrúxula lei chavão.

Indicação do Pancho

Art. 2º - -Fica declarado, profeticamente-, Jesus Cristo como -único senhor e salvador- da cidade de Porto Velho.
I – -Consagra a cidade de Porto Velho a serviço de Deus-, para a honra, glória e louvor no poder de Jesus Cristo;
II – A cidade de Porto Velho -renuncia toda obra realizada no passado- de prostituição, impureza, lascívia, ruínas, homicídios, roubos, corrupção, idolatria, feitiçaria, tráfico de drogas, prostituição infantil e -toda maldição de primeira, segunda, terceira e quarta geração- da cidade de Porto Velho;

Pelo jeito, nosso amigo também acredita:
1. que conversão pode acontecer por força de Lei.
2. que danceterias, boates, terreiros de umbanda e zonas de meretrício agora estão a serviço do Evangelho
3. que toda a cidade foi pecaminosa até hoje, para receber a maldição de Êxodo 20.
4. que, a partir da promulgação da Lei, a cidade virará evangélica, e provavelmente da denominação dele.
5. em Papai Noel
6. que os magos eram três e eram reis.
7. que Porto Velho vai colocar um time na primeira divisão, pelo poder de Jesus.


É...não é fácil...

A informação vem do texto
Em busca de um Aiatolá Evangélico, de José Barbosa Júnior, no sítio "Crer também é pensar". Ótimo texto, por sinal.
Postar um comentário