sexta-feira, julho 23, 2004

Por que tanto chavão?

"Por que a historia de Jesus faz tanto sucesso?" Essa é a pergunta que algo chamado "Bons Fluídos faz, pela enésima vez só este ano (será que é chavão?...). Claro que nós sabemos, o maior clássico de todos os tempos explica a si mesmo.
 
Mas porque essa matéria fez sucesso aqui no Ofício? É claro, porque esbanja chavões!


Quem acreditaria que um filme contando as últimas horas da vida de Jesus pudesse levar multidões aos cinemas em pleno 2004? Pois o filme A Paixão de Cristo, do diretor Mel Gibson, realizou essa façanha. Para elucidar os mistérios desse permanente fascínio, especialistas contam por que a trajetória do mestre continua sendo a maior história de todos os tempos.
(...)
Apesar do progresso científico e tecnológico e com o predomínio do racionalismo e materialismo em nossa sociedade, o discurso religioso ainda conquista mentes e corações(ahá, aqui o autor inverteu "corações e mentes" pra tentar fugir do chavão...) e a pessoa de Jesus ainda seduz e cativa. Seduz por seu heroísmo, altruísmo e coragem. Mas, principalmente, por seu exemplo e mensagem. Palavras de amor, salvação, igualdade, compaixão, sacrifício, esperança, transformação e perdão, que não devem ser apenas reverenciadas, mas postas em prática em tempos de guerra, terrorismo e intolerância."

Postar um comentário